Ruby On Rails, Tutoriais, Ubuntu

Instalação do Ruby 2.0.0-p195 no Ubuntu 12.04+ sem RVM e Rbenv

Se você estava aguardando uma patch release do Ruby 2.0 para começar a utilizar ele em produção, a hora é esta. Com o lançamento a poucos dias do 2.0.0-p195 e do lançamento dos pacotes pela Brightbox, ficou mais fácil impossível de instalar em produção, sem precisar das soluções alternativas do RVM e do Rbenv.

Este artigo é uma atualização do artigo anterior: Instalação do Ruby 1.9.3 sem RVM ou Rbenv no Ubuntu 12.04, para mais detalhes consulte-o.

Note que vamos utilizar para essa instalação o repositório experimental, o que significa em outras palavras: “não utilize para sistemas que possuam necessidade crítica de estabilidade”.

A instalação é composta de alguns poucos comandos. Se você estiver utilizando um ubuntu server, existe um pacote adicional que precisa ser instalado, pois o mesmo não vem instalado por padrão:

Para Ubuntu 12.10+ utilize o comando abaixo:

O comando acima disponibiliza o “add-apt-repository“.

Para prosseguir com a instalação, vamos utilizar um ppa experimental mantido pela Brightbox, uma empresa de hosting especializada em Ruby, do Reino Unido, e realizar a instalação dos pacotes necessários:

Os comandos acima, instalam a versão mais atualizada do ruby 1.8.7 (no 12.04) e do 1.9.3 (no 12.10 e 13.04), com o comando “ruby-switch” que será responsável por trocar a versão do ruby sendo utilizada no momento, de uma forma parecida com RVM e o Rbenv fazem, porém sem trabalhar com variáveis de ambiente e hooks na shell.

Para ativar a versão 2.0.0-p195, você deve rodar o comando a seguir:

 

Standard

2 thoughts on “Instalação do Ruby 2.0.0-p195 no Ubuntu 12.04+ sem RVM e Rbenv

  1. Como fica a administração das funcionalidades que existem na Rbenv e rvm?

    Por exemplo, com a rvm nos podemos verificar as versões do ruby instaladas com o camando ”

    rvm list

    “.

    Teria como você postar alguns comandos deste tipo?

    []’s

  2. Essa solução é muito mais simples do que o RVM e o Rbenv (ela se propõem a isso), já que o foco é fazer deploy em produção.

    O comando para listar as opções de versão do MRI é:
    ruby-switch --list

    Como essa solução se baseia em usar os pacotes do sistema operacional (debian/ubuntu) você não tem muita escolha sobre os patchlevels… você escolhe entre 1.8, 1.9 e 2.0 e mantem o sistema atualizado pelo apt-get.

Comments are closed.